Home / Tecnologia / Interaja com o Google Experiments

 

Por Letícia Vedolin
Redatora

Para a maioria dos mortais programação é um assunto, no mínimo, complexo. Por mais que estejamos no mercado digital, não vamos muito além do conhecimento das nomenclaturas, passando longe das linhas de código. Mas quando o Google lança um projeto como o Chrome Experiments, fica difícil não se interessar pelas inovações possíveis com novas linguagens, como o HTML5.

O site, lançado no início do ano, estimula programadores a brincarem com código, a fim de produzirem e compartilharem experimentos que permitem o uso de gráficos 3D em navegadores, sem a instalação de plugins. Em outras palavras: um navegador roda, sem aquelas mensagens chatas de instalação disso e daquilo, imagens lindas e cheias de interatividade, que vem sendo muito bem aplicadas na produção do que antes conhecíamos como videoclipe.

A estratégia por trás disso tudo é divulgar os poderes do Chrome, que deve ser mais rápido que outros navegadores ao processar esse tipo de gráfico. Nada melhor para incentivar os experimentos e levar suas vantagens ao público geral, do que uma esperta parceria com a banda que mais entende viralização: OK Go. O resultado, lançado essa semana, é um vídeo interativo para a música All is not Lost da banda.

Para participar da criação, que conta ainda com a participação do grupo de dança
Pilobolous, o usuário acessa o site e é convidado a escrever uma mensagem, que é dançada pelo grupo após inúmeras interações entre janelas do navegador.

Esse já é o terceiro projeto especial em parceria com músicos promovido no Chrome Experiments. O primeiro, para o álbum The Wilderness Downtown do Arcade Fire, aplica os movimentos de um ator à cenários do Google Street View de uma cidade escolhida pelo usuário. O segundo, para a música Black, do álbum Rome, de Danger Mouse and Daniele Luppi, é uma viagem por um mundo pós-apocalíptico em que o usuário é convidado a navegar e explorar cenários.

Esse tipo de trabalho, vem unindo linguagem experimental e cultura pop, divulgando o Chrome e mostrando como o conceito de videoclipe pode estar sendo redefinido. Em meio a discussões sobre a acessibilidade dessas criações (é preciso ter um computador com certa potência para suportar os gráficos, que não são nada leves), uma coisa é certa: graças às inovações dessas novas linguagens, o verbo assistir, em pouco tempo, não será mais adequado para falar de experiências audiovisuais.

 
 

11 Comments

  1. Muito interessante!!!

     
  2. Vamos testar, boa idéia !

     
  3. Gosto muito desses artistas que ficam explorando as possibilidades das novas tecnologias!
    Talvez o OK Go seja a banda mais viralizada da história! hahaha

     
  4. Isso é realmente muito interessante e uma nova forma de os artistas se expressarem e nada melhor que usar o que está tão na moda, como as novas tecnologias e todas as vantagens que podemos retirar delas.

     
  5. Sem dúvida alguma que as novas tecnologias nos oferecem experiencias maravilhosas, pena que ainda n vi um espetáculo desses ao vivo. Mas valeu pela sua partilha!

     
  6. We offer rain guards for auto Fiat to the enterprises, autoshops, car repair shops any country of the world.

     
  7. As novas tecnologias são realmente qualquer coisa de fantástico, consegue-se esses efeitos fenomenais!

     
  8. Me parece uma inovação muito interessante, então visto ao vivo deve ser qualquer coisa! Valeu a partilha!

     
  9. oi,
    Não fazia ideia dessas inovações, muito bom mesmo!

     
  10. We offer headlights cover for auto Nissan to the enterprises, autoshops, car repair shops any country of the world. 🙂

     
  11. Dá mesmo para se divertir programando, especialmente com o surgimento de novas tecnologias que ampliam nosso potencial

     

Qual é a sua opinião?

 

Curta minha página no Facebook

 

Assine meu canal no YouTube

 

Siga-me no Twitter

 

Newsletter

Receba novidades por e-mail